ALERTA SANITÁRIO SEMUSACATAPORA

A Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) através Departamento de Vigilância Sanitária (Dvisa), alerta toda população para o risco de transmissão de varicela, popularmente conhecida por catapora, dentro de estabelecimentos de ensino fundamental (creches). No início do mês de agosto, o Dvisa recebeu a informação que possivelmente algumas crianças estariam com catapora em uma creche de Porto Velho. Diante do provável caso índice da doença nesse colégio, as aulas foram suspensas até que o problema seja resolvido.

Transmissão

A doença é facilmente transmitida para outras pessoas, principalmente crianças. Os cuidados incluem afastamento de locais públicos com aglomeração de pessoas, creches, escolas, igrejas, etc.

A varicela (catapora) é uma doença infecciosa, altamente contagiosa, geralmente benigna, causada pelo vírus Varicela-Zoster. O problema se manifesta com maior frequência em crianças e com incidência no fim do inverno e início da primavera.

Uma vez adquirido o vírus, a pessoa fica imune. No entanto, esse vírus permanece em nosso corpo a vida toda e pode ser reativado e causar o Herpes-Zoster, conhecido também como cobreiro.

A catapora é facilmente transmitida para outras pessoas. O contágio acontece através do contato com o líquido da bolha ou pela tosse, espirro e saliva ou por objetos contaminados pelo vírus.

Período de Incubação

O período de incubação é de 4 a 16 dias e a transmissão se dá entre 1 a 2 dias antes do aparecimento das lesões de pele e até 6 dias depois, quando todas as lesões estiverem na fase de crostas. Deve-se afastar a criança da creche ou escola por 7 dias, a partir do início do aparecimento das manchas vermelhas no corpo.

Sinais e Sintomas

Os sintomas da catapora, em geral, começam entre 10 e 21 dias após o contágio da doença. Além de manchas e bolhas no corpo, a doença também causa: mal estar, cansaço, dor de cabeça, perda de apetite e febre baixa. As bolhas surgem inicialmente na face, no tronco ou no couro cabeludo, e se espalham e se transformam em pequenas bolhas cheias de um líquido claro.

Em poucos dias o líquido escurece e as bolhas começam a secar e cicatrizam. Este processo causa muita coceira, que pode infeccionar as lesões devido as bactérias das unhas ou de objetos utilizados para coçar. As principais complicações da catapora, nos casos severos ou tratados inadequadamente podem causar encefalite (inflamação e infecção do cérebro), pneumonia, infecções na pele e ouvidos.

Medidas de prevenção e controle

1. Afastar as crianças quando do aparecimento das manchas vermelhas e os sintomas de febre, falta de apetite;
2. Realizar monitoramento da turma da criança até 21 dias;
3. Limpeza e desinfecção dos mobiliários e utensílios, com álcool a 70% em gel ou água Sanitária;
4. O retorno dos afastados deverá ocorrer em 7 dias após as lesões estarem secas.

Secretaria Municipal de Saúde